quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

A-Apocalipse: Capítulo 18

Capítulo 18: Corrida Engenhosa


                Sem muita explicação, William entendeu o objetivo dessa disputa. Quem chegasse primeiro, ganhava. As principais regras: Só se podia tocar o chão com a mão, ferramentas ou veículos. Qualquer outra parte do corpo (inclusive os pés) está proibida; e quanto maior o número de manobras, melhor. Isso afetaria no desempenho da disputa.
                 William estava com uma bicicleta, um skate nas costas e seus “patins” já nos pés (com as rodas travadas). Seu inimigo tinha apenas uma espécie de skate, mas parecia bem habilidoso.

???: Eaê, man! Sou o Rider, e você?!
William: Sou o William... Pelo que pude perceber isso será uma corrida, certo?
Rider: Riiight! Então, vamos começar?
William: Sim!
Rider: Ah, só uma coisa!

                Rider joga uma espécie de colar para William.

Rider: Aí, você tem que colocar isso. Não se preocupe, é ajustável. Você pode colocar no pulso, no pescoço, no dedo...

                Após William o colocar em seu braço, Rider continua.

Rider: Isso irá limitar um pouco seus movimentos.
William: Hã?!
Rider: Calma, eu também estou usando... Basicamente, ele vai consumir sua energia rapidamente. Você DEVE fazer manobras para reabastecê-lo. Quanto melhor a manobra, mais você enche o colar. Ele não tem limite de energia, então quanto mais, melhor.

                Ao acabar de falar, Rider ativa a contagem regressiva. Em 3 segundos a disputa irá começar. 2... 1. Começa!

                William dispara com sua bicicleta incrementada, enquanto Rider vai com seu skate modificado. Sua largada é impressionante, e deixa William a cerca de 30 metros atrás. É quando William usa seu primeiro trunfo. Após apertar um botão, ele consegue diminuir a distância para 5 metros. Apesar de ele estar se acabando se pedalar para alcançar Rider, o inimigo parece não fazer nenhum esforço para manter a distância. Eles chegam à primeira curva. William faz um Drift com sua bicicleta. Apesar de estarem em pistas separadas, Rider consegue fincar uma chave de fenda no chão, bem entre os aros de sua bicicleta. Com o tranco, William voa cerca de 2 metros. Isso o obriga a puxar seu skate. Eles já percorreram cerca de 1 km. Nessa hora, Rider vira de costas. Ele pula e joga seu skate para sua mão, dando um Backflip. Após tocar o chão, ele se vira. Os 2 competidores entram em corredores, que os levam à 2 salas. Logo ao entrarem, uma voz anuncia: “As portas de entrada e saída foram trancadas. A chave para abri-las é seu corpo. Molde-o em forma de manobras, e você será permitido de sair”

Rider: Ahá! Eu adoro essa voz!

                Rider se apressa e, com uma mão no chão, dá um giro, emenda num 180º Inverted e ainda encaixa um Moonwalk Line Ride. Já William, tem um pouco de dificuldades em fazer um No-feet-Air, mas ainda assim consegue passar.

Rider: Ora! Você só conseguiu 2.029 EPs?!
William: EPs?
Rider: É! Energy Points! É como uma “nota” pra manobra. Quanto maior, mais energia. Eu consegui 6.931, o que seria Rank B. Você só conseguiu C.
William: Espera, eu tô ligado o que é Energy Points. Mas como relacionar os EPs aos Ranks?
Rider: Simples:

Rank
EP


E
0
D
1 - 2.000
C
2.001 – 4.000
B
4.001 – 8.000
A
8.001 – 10.000
AA
10.001 – 15.000
S
15.001 – 25.000
SS
25.001 – 50.000
X
50.000 >
              ----        XX----------------    
        -----        100.000>---------------


Rider: Tem também o Rank XX, mas só os lendários corredores chegaram lá... O recorde é de 2.531.012. Meu sonho é superá-lo! Quebrar o recorde do meu ídolo!
William: Esse número... Seu ídolo seria... Takahashi Hayato, o Speed Man? Aquele que fez 7 Frontflip, 2 Backflip e um Moonsault?
Rider: Si-Sim! Você o conhece!
William: É claro! Ele também é meu ídolo!
Rider:Sé...Sério? Droga...! Odeio batalhar contra alguém que também é fã do Hayato... Escute! Te darei uma dica! E é tudo o que vai conseguir de mim!
William: O que é?
Rider: “Menos é Mais”. Foi a última frase de Hayato, antes de desaparecer.
William: Menos... É mais? É isso!

                Nesse instante, William percebe o que Rider queria dizer. Ele arremessa seu skate longe.

Rider: Finalmente vai usar os patins?
William: Patins? Assim você me ofende! Isso é um A.T. (Air Treck). Já leu Air Gear, né? É um ótimo mangá!
Rider: UAAAAAAAAAAU! Você conseguiu fazer um Air Treck! UAAU!

Apesar do estado de excitação em que Rider se encontrava, ele sabia que, se perdesse, seria punido.
                A cerca de 2 km do fim, as pistas se juntam. Rider aproveita essa brecha e empurra William para fora da pista. Parece que é impossível ele retornar. Mas, de forma impressionante, ele coloca seus pés na parede e para de cair. A tração das rodas foi a responsável por isso, mas não ia durar muito. Então, com um incrível SPINNING WALLRIDE OVERHANG 1800 DEGREES, ele consegue subir cerca de 5 metros na parede. Com um pulo, ele está de volta à corrida, surpreendendo Rider. Os dois correm desesperadamente até o final. A uns 100 metros do fim, o contra- ataque: William chuta o skate de Rider longe. “Está valendo desde que você fez o mesmo, né?”, ele diz. Parece que a corrida está para acabar; Rider não tem mais veículos. Isso era o que William pensava. Mas o outro corredor tinha uma carta na manga. Ou uma roda no tênis, nesse caso. Dos seus calcanhares, desceram rodas, que foram para debaixo de seus pés no instante em que o skate foi arremessado. 10 metros. Rider está ganhando. Não há como William o ultrapassar. Mas aí, surge uma esperança:

William: Wheel Shoot!

                Uma roda de um dos ATs é arremessada nas costas de Rider, que tomba. Parece que seus joelhos irão tocar o chão, mas inesperadamente, ele coloca as mãos no chão e dá um mortal. Suas pernas passam a linha de chegada. Mas, ele se esqueceu de uma coisa. O outro competidor estava usando ATs, bem mais rápidos que a gravidade. Antes mesmo de Rider tocar suas mãos no chão, William havia chegado. Ele vai embora, mas não antes de agradecer.

William: Manobras, huh...? Interessante.

Continua no Capítulo 19!


Hidekii,
さよならみんな
______________________________________________________________________________


terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

A-Apocalipse: Capítulo 17

Capítulo 17: Clima Adaptável


                Hideki se dirige à arena. Assim que ele sobe, as luzes se acendem. Telões. Platéia. Essa será uma luta assistida por toda a QG Leste do Apocalipse 6³. Mesmo aqueles que já passaram e aqueles que ainda irão lutar assistirão a batalha. Líder VS Líder. Hideki sabe que seu resultado irá influenciar na luta de todos os outros. Só há UMA opção: Ganhar. Um locutor logo começa a falar:

Locutor: Senhoritas, cavalheiros! Está pra começar a luta mais esperada! Hideki versus Weatherminator!

                Ao acabar de falar, a platéia grita: “Weather! Weather! Weather!”

Locutor: A luta só tem uma regra: Não sair da arena! Qualquer outra coisa é permitida! Eeeee que comece o Massacre!!

                Weather logo corre em direção a Hideki. Com um soco, o arremessa para a borda da arena, e logo começa a correr de novo. Hideki apenas espera ele se aproximar.  Assim que isso acontece, ele dá um passo para o lado, e com um fortíssimo chute manda Weather para fora. Mas, antes dele tocar no chão, ele diz:

Weather: Storm!

                Uma forte rajada de vento o faz voltar. Agora no meio da arena, os dois combatentes começam a trocar golpes. Defendendo, acertando; a luta parece equilibrada. Até que Weather dá um passo para trás e grita:

Weather: Blizzard!

                Uma poderosa nevasca aparece, cobrindo toda a arena de neve. Os movimentos de Hideki ficam mais lentos – está difícil se mexer. Weather vai em sua direção e começa a golpear seu oponente, que quase nem consegue se defender. Está, realmente, parecendo um massacre. Weather para de atacar apenas para lançar outro ataque:

Weather: Sansdtorm!

                Depois do golpe, surge uma tempestade de areia. O calor é insuportável, e predomina por toda a arena. O ar começa a ficar seco, dificultando a respiração de Hideki. Weather vai novamente em direção a Hideki. Mais uma leva de golpes e Weather muda o clima novamente:

Weather: Neutral!

                O tempo na arena retorna ao normal. Sem a areia para interferir, percebemos o estado em que Hideki se encontra. Seu corpo está todo machucado, sangrando. Cinco costelas quebradas. Um tendão do braço rompido. Uma perna quebrada. Seus músculos estão tão rígidos que o impedem de cair. Ele está inconsciente. Ele só está lá, lutando, pois sabe que é seu dever continuar de pé. O resultado de seus amigos depende desta luta. Weather caminha em direção ao oponente.

Weather: Você... Lutou de forma honrada. Mas não foi o suficiente. Seus amigos... Irão morrer.

                Ao ouvir essas palavras, Hideki agiu instintivamente. Pela primeira vez, seu poder foi ativado.

Hideki: UAAAAAH!! STORM PUNCH!!

                Nesse instante, a mão de Hideki fica envolta por uma pequena tempestade de vento, um mini furacão. Um soco e Weather voa realmente longe (bem perto da platéia), o obrigando a usar outro poder:

Weather: Tsc! Double Storm!

                Com duas tempestades de vento (uma em cada mão), ele volta à arena. Porém, antes de tocar o chão, Hideki utiliza outro golpe:

Hideki: BLIZZARD... PUNCH!

                Um soco no ombro esquerdo de Weather o impossibilita de usar este braço. Antes de sua reação, Hideki pula e dá um chute em seu peito, com as duas pernas, junto a outro poder:

Hideki: SAND-STORM-KICK!

                Dessa vez, parece que Weather iria cair no chão. Mas ele consegue agir a tempo:

Weather: Hail!

                Com isso, Weather congela o chão, o que o faria tecnicamente dentro da arena, e, portanto, ainda estaria na batalha. Já Hideki, cai no centro da arena, como uma estátua. Ele não consegue se mover, todos os seus músculos estão rígidos como pedra. Weather se dirige até ele.

Weather: Seu poder é impressionante. Sua força de vontade é surpreendente. Mas ainda não posso deixá-lo passar. Não é o suficiente.

                Enquanto Weather fala, a platéia grita: “Mata! Mata! Mata!”. Weather pega o corpo de Hideki e o levanta, fazendo a platéia ir à loucura. Mas, diferente do pedido, ele apenas o leva para o canto da arena e o deita fora. A luta está encerrada. Weather vence.
                Agora, o que acontecerá quanto às outras batalhas?

Continua no Capítulo 18!


Hidekii,
さよならみんな
______________________________________________________________________________

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Calvin e Haroldo: Uma ótima história, infelizmente.

 Como assim "infelizmente"?! Bom, simplesmente por a série ter sido prematuramente "encerrada", em 1995. E o pior: Sem um final. O que me leva a pensar: A série trata da imaginação de uma criança (Calvin) que dá vida à um tigre de pelúcia (Hobbes ou Haroldo). Então, ao encerrar a série, o autor não estaria nos fazendo dar asas à imaginação, assim como seu personagem faz? Desse jeito, podemos dar inúmeros "finais" à história.
E foi isso o que aconteceu. Como um "after history", as pessoas começaram a desenhar como os personagens seriam daqui a alguns anos. Fanarts e até quadrinhos foram feitos. Abaixo, dois quadrinhos feitos por Pants are Overrated. Até agora, foram feitos pelo site, 4 quadrinhos com o tema Calvin and Hobbes (que também tem uma história própria, muito legal!). Neste post tem também 2 fanarts, que são desenhos feitos por fãs.


Se tiver muito difícil de ler, salve a imagem no computador!






Agora, se quiser ler a história original (1985 ~1995), você pode encontrar em Depósito do Calvin. Lá você encontra centenas de tirinhas TRADUZIDAS!


Hidekii,
さよならみんな
______________________________________________________________________________


sábado, 25 de fevereiro de 2012

Temos que Pegar!

Zeenteeen, depois que eu vi isso, pirei. Sério. Nem preciso falar muita coisa, apenas vejam:

UAAAU! Lindaas... E conheço todas çônerd


Hidekii,
さよならみんな
______________________________________________________________________________

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

A-Apocalipse: Capítulo 16

ACapítulo 16: Cadeado de Prisão Energizado


                Apesar do nervosismo, Leonardo sabia que deveria ganhar. Se ele desistir agora, o futuro estará perdido. Enquanto ele está hesitando, sua inimiga começa a falar:

???: Ei, se liga! Vai lutar ou não?
Leonardo: Certo! Eu sou Leonardo, aquele que vai acabar com você!
???: HáHáHá! Que piada! Eu sou Padlock!

                Enquanto Padlock acaba de falar, Leonardo come alguns salgadinhos que havia levado. Um deles cai e rola pra fora daquela gaiola. No momento em que Leonardo olha lá para baixo, se surpreende. Lá, só havia magma. Assustado, ele começou a olhar em volta. Várias gaiolas, todas com pessoas dentro. A uns 20 metros, celas por todas as paredes. Havia milhares. E centenas de pessoas dentro.

Leonardo: O-O que é isso?!
Padlock: Não é óbvio? Uma prisão!
Leonardo: Mas... Eu estava naquela mansão... E... Fui para um corredor... Aí... Como eu vim parar aqui?! Como eu saio?!
Padlock: Meu poder. Eu sou uma ex-Apocalipse 6³ que foi presa. Mas eu usei meu poder para selar ele mesmo. Aí foi questão de tempo para recuperá-lo, mas eu consegui e o usei para interferir na sala que costumava ser minha.
Leonardo: Que... Que poder?
Padlock: Eu não me vejo na obrigação de contá-lo, mas é o Imprison. Com ele, posso “selar” coisas. Não que isso importe muito, já que você será derrotado rapidinho.

                Leonardo, que havia guardado a energia dos salgadinhos até agora, lança-o. Padlock estica suas mãos, de forma que uma fica oposta a outra (Como se fosse um Hadouken, mas com as mãos separadas). Nessa hora, aparece um cadeado aberto entre as mãos dela. Ela espera o golpe de Leonardo chegar bem perto e diz:

Padlock: Lock!

                Isso faz o cadeado se fechar. Imediatamente, corre em direção a Leonardo, que apressadamente come mais salgadinhos. Sem tempo de reação, Padlock o chuta pelas costas, o fazendo voar para o outro lado da grade. Logo após a sua pancada contra a gaiola, Padlock grita:

Padlock: Release!

                Toda a energia antes selada vai agora às costas de Leonardo, que começa a sangrar. Após um grito, ele se vira. Sua inimiga está parada, apenas esperando a ação dele. Leonardo espera um momento. Então, ele termina de comer os seus salgadinhos vorazmente. Após alguns segundos, outra rajada de energia. Padlock sorri e faz o gesto para selar o golpe novamente. Desta vez, sem sair do lugar, ela libera todo o golpe em Leonardo. Quando ela finalmente o olha, percebe que seus olhos estão brancos. Leonardo abre a boca de forma assustadora, chegando a deslocar a mandíbula, e engole toda aquela energia, num movimento insano. Ele começa a ficar descontrolado. Seus músculos crescem um pouco, suficientemente para ele arrancar algumas barras da grade que o prendia.

Padlock: Ué, vai fugir agora? Não sei se percebeu, mas é impossível!

                Sem nem ouvir a ouvir, ele começa a comer todo aquele ferro. Cerca de 3 segundos depois, outro raio de energia. Amplo, denso. Consegue cobrir toda a gaiola. Padlock tenta selá-lo, mas é inútil. A quantidade é enorme, e sua densidade faz com que se pareçam várias agulhas a espetando. Ela desmaia, revelando uma portinha na gaiola. Leonardo se dirige a ela e sai, cambaleando.

Continua no Capítulo 17!


Hidekii,
さよならみんな
______________________________________________________________________________

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

A-Apocalipse: Capítulo 15

Capítulo 15: Gancho do Tempo


                Sala número 1. Aline está começando sua luta.

???: Bom dia senhorita. Eu sou Hook. Prazer em conhecê-la!
Aline: ...Prazer... Sou Aline.
Hook: Senhorita, antes de começar, devo avisar. Cada sala tem suas “regras”. Para passar, você deve cumpri-las. As regras são feitas pelo dono de cada sala. Nesta sala, devemos jogar pega-pega. Quem conseguir pegar o outro, passa. Tudo bem?
Aline ... Posso pedir uma coisa?
Hook: Sim... O que?
Aline: Eu quero colocar uma regra. Eu não sou muito boa no pega-pega e também não consigo correr muito. Então, se ninguém for pego em 2 minutos, eu venço, pode to be ser?
Hook: Hm... Certo, mas terei que aumentar o tempo para 5 minutos. Liguem os cronômetros!

                Com uma contagem regressiva de 5 minutos, a batalha se inicia!

4:48 Hook: Vamos fazer um acordo. Você deixa eu te pegar (no bom sentido, claro), e você sai sem nenhum machucado. Combinado?
4:40 Aline: ... Nada feito!
4:35 Hook: Infelizmente... Você não sairá ilesa!

                Hook atira um gancho em Aline, que desvia. De repente, mais 2 ganchos saem de suas mangas. Estes, presos à correntes. Ele arremessa um dos ganchos. Aline desvia, mas com um puxão, Hook consegue desviar o caminho do gancho e acertar Aline, fazendo um corte na inimiga. Com uma sequência de arremessos, ele consegue fazer um considerável estrago em Aline, que tenta desviar, sem efeito.
                3:57 Aline tinha que fazer o tempo correr mais rápido. Mas... Podia ser arriscado. Ela se lembrou que sua maior aliada é a paciência. Ela se acalmou para achar uma solução. Tentar fazer o tempo acelerar... Isso a fez lembrar que no seu treinamento, surgiram algumas dúvidas quanto a seu poder. Ela iria fazer alguns testes nessa luta, para sanar suas dúvidas e verificar até onde iam seus poderes.
                3:02 1º experimento. Aline usa seu poder na sala, acelerando o tempo por 15 segundos. Nesse tempo, Hook ataca normalmente, assim como Aline tenta desviar novamente sem sucesso. 1º teste concluído. Ela percebeu que o tempo acelerou na sala inteira. Então, Hook não pareceu mais rápido para ela. Isso porque este poder depende do local em que é usado e da referência. Assim, eles se vêem na mesma velocidade, mas veriam alguém de fora da sala mais devagar, e vice-versa.
                2:43 2º experimento. Será que sua habilidade podia ser usada em algum objeto, independente da área? Ela esperou Hook atacar de novo. Sacrificando sua mão esquerda, agarra o gancho. Usando uma quantidade razoável de energia, ela usa seu poder apenas no gancho. Gradativamente ele enferruja, e ao final de tudo, vira pó. O 2º teste também é um sucesso.
                1:48 Hora do 3º. Seu Time Control pode ser usado na pessoa, sem que se mude seu tempo biológico, apenas afete seu tempo entre ações? Pode ser contraditório, mas ela quer tentar. Ela usa seu TIME CONTROL em si mesma, acelerando-se. Hook parece extremamente lento agora. Aline vai em sua direção e o toca, encerrando a disputa, a 1:14 do final. Quando o tempo retorna ao normal, Hook se lamenta:

Hook: Não... NÃO! NÃO PODE SER! EU... EU NÃO POSSO-

                Nesse instante, Aline toca o rosto de Hook e o desacelera. Sua fala está tão lenta que se torna incompreensível. Aline se vira e vai para o corredor logo atrás do Hook, saindo da sala.

Continua no Capítulo 16!


Hidekii,
さよならみんな
______________________________________________________________________________


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

A-Apocalipse: Capítulo 14

Capítulo 14: Caminhos

                Cada guerreiro se dirige para o fim do corredor. Nenhum deles espera um destino fácil. Eles sabem que inimigos perigosos esperam mais à frente.
                Caminho número 1. Aline chega no final e se depara com seu inimigo. A sala tem cerca de 20 m³ e é toda branca. Mas... Algo está errado. Tem apenas UM inimigo! Aline entrou na sala errada! Agora como ela irá se virar?
                No segundo caminho, Leonardo se surpreende. Terá que lutar contra uma garota? Não gostava nem um pouco disso. E por que aquela sala parecia uma gaiola?
                Já no caminho 3, Hideki encontra dificuldades. Uma arena o aguarda. Seu inimigo parece poderoso. Mas ele não pode perder. Seu orgulho depende disso.
                Caminho 4. William parece ter caído no lugar certo. Uma enorme pista, com cerca de 10 km. Pelo caminho, várias peças mecânicas e um skatista o aguardavam.
                No 5º, Felipe se encontra com uma menina. Isso não o afeta, lutar contra uma garota não é problema. A única coisa que o assuta é: Ela é nerd! Nerd e bonita! Como pode existir alguém assim?! E por que a sala estaria repleta de bichos de pelúcia? Serviriam pra luta?
                O sexto caminho é por onde Vitor foi. Uma surpresa: 2 inimigos. Black & White. E ao seu lado, outro corredor. Quem sairá de lá?
                André era quem tinha ido pelo caminho número 7. Havia chegado num lugar todo azul. O chão parecia de algodão. Já o cara bem à sua frente era bem estranho, já que carregava um aquário vazio e falava sozinho.
                Felipinho tinha chegado ao final do 8º caminho. Ele teria que lutar contra um cara que estava fazendo aviões de papel. Ele parecia incrivelmente forte. Com certeza seria um problema.
                Pelo nono caminho ia Matheus. Logo ao chegar, encontra Vitor. Black & White também estão lá, esperando a luta começar. Será que Vitor e Matheus conseguirão passar?
                No último caminho estava Anderson. Numa sala cheia de espelhos, que cobriam toda a sala, e um cara com 2 Gatling GSH 6-22, a arma mais rápida do mundo, que dispara 166 tiros por segundo, Anderson fica preocupado.
                Agora, que todos haviam chegado aos seus destinos, irá começar a batalha que definirá se os A-Apocalipse saem ou não vivos. Que as batalhas comecem!

Continua no Capítulo 15!


Hidekii,
さよならみんな
______________________________________________________________________________

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Capítulo Extra: A-Apocalipse Capítulo 13.5!

Capítulo que, cronologicamente, viria logo depois do 10, mas decidi colocar agora, para ser um capítulo extra (já que não influencia na estória).

Capítulo 13.5: Árduo Treinamento


                Assim que todos souberam como funcionam seus poderes, foram aperfeiçoá-los. Cada um entrou em uma sala onde haviam instruções. Na sala de Aline, havia uma tela como a de uma TV. Em frente, uma poltrona, uma mesa com um teclado e um botão vermelho ao lado. As instruções eram:
                “Nessa TV irá passar um vídeo de 30 segundos. Cerca de 24 frames por segundo. Numa velocidade de 3.000 frames por segundo, será passado um código. Você tem que desacelerar o tempo para conseguir lê-lo. Caso o vídeo acabe e você ainda não tiver conseguido ler, aperte o botão vermelho que ele irá começar de novo (tente não apertar mais de 30.000 vezes hahaha). Obs.: Essa sala é isolada da nossa dimensão, então não irá afetar os outros treinos.”
                Anderson precisou se adaptar à sua sala. Era uma espécie de câmara refrigerada (ou um freezer, se preferirem). Quase congelando, leu as instruções:
                “Fique sobre o círculo no chão. À sua frente, há um aquário com um papel dentro. Atire seu fogo lá. Perceba um furo na face frontal do aquário. Faça seu fogo entrar, mas queime apenas o papel. Você não deve ter percebido, mas o aquário é feito de gelo, então tente não derretê-lo (não tem outro, sério).“
                O treinamento de André envolvia luzinhas de Natal, mas com apenas 2 cores. E é claro, um papel, que dizia:
                “Você já viu que há 2 cores de luzes, certo? E que no fundo tem uma lâmpada apagada. Você deve pegar toda a eletricidade das luzinhas vermelhas e ligar aquela lâmpada lá. Não deve ser difícil. Eu acho HAHAHA!”
                Já o de Felipe era um treinamento bem suave. Uma enorme biblioteca, cheia de livros científicos e de ficção. Um papel estava destacado. Nele estava escrito:
                “Felipe, seu treinamento é dividido em 2 partes. 1º: Treinar seu desenho. Sua caligrafia deve ser melhorada, e deve desenhar bem rápido. Já na 2ª parte, deve reunir informações. Leitura é essencial. Crie seus animais. Seus equipamentos. Misture. É tudo o que tem que fazer.”
                Leonardo devia treinar sua mira e intensidade do golpe. Não eram necessárias instruções, apenas comida.
                O treinamento de Matheus envolvia o corpo, obviamente. Ele tinha que controlar sua transformação em Metal e manter pelo maior tempo possível. Também dispensava instruções.
                Já o de Vitor, exigia bastante poder mental. Ele devia manter objetos flutuando, aumentar o alcance de seu poder, testar seus limites. Nenhuma instrução.
                O último era o de William. Não era bem um treinamento. Ele ficou trancado numa oficina, cheia de peças e ferramentas. As únicas instruções eram: “Faça o que quiser”. Parecido com o de Felipe, ele tinha que ter criatividade para pensar em veículos diferentes.
                E foram esses treinamentos que ocorreram logo após a luta com Dynamite. Não duraram muito, mas foram suficientes para eles conhecerem melhor seus poderes e usá-los futuramente.



Hidekii,
さよならみんな
______________________________________________________________________________

sábado, 18 de fevereiro de 2012

A-Apocalipse: Capítulo 13

Capítulo 13: “Adeus e Boa Sorte!”


Matheus: Vo-Você!
Hideki: Felipinho?
Felipinho: É! Quem mais poderia ser?
Matheus: Desde quando você tem poderes?
Felipinho: Desde ontem. Mas eu não sei qual é. Aquela menina com asas falou pra perguntar para o líder... Quem é o líder?
Hideki: Eu. Cara... É realmente ruim você não ter treinado, mas obrigado por vir. Quanto a seu poder... Espere um pouco... Hm... É o Animalia. Com ele, você pode se transformar em meio-animal. É só se concentrar.
Felipinho: Hm... Certo!
Black: Ei, ei! Chega de papo, fracotes! Vamos, entrem logo nesses corredores!
White: Calma, idiota! Deixa eu explicar umas coisas pra vocês antes. Cada um entra num corredor, para lutas 1x1. Certo?
Hideki: Objeção! Quero no mínimo uma luta 2x2!
White: Certo... Isso já foi pensado. 2 dessas salas caem no mesmo lugar. Agora vamos idiota!
Black: OK!

                Black & White desaparecem em fumaças com suas respectivas cores. Algumas dúvidas surgem.

William: Por que você quer uma luta 2x2?
Anderson: É eu acho que todo mundo é forte o bastante para lutar sozinho.
Hideki: Sim, todos já estão com seus poderes um pouco melhores. Tenho dúvidas sobre ser o suficiente para lutar sozinho, mas o problema não é esse. É a Aline. Seu poder é baseado em controle de tempo. Numa batalha 1x1, é praticamente inútil.
Felipe: Faz sentido... Mas como fazer para ela cair numa luta 2x2?

                Hideki pensa por um tempo, e com uma cara séria, diz:

Hideki: Impossível. Aline, vamos apelar pra sorte.
Matheus: Como assim impossível?! Você é inteligente, tem que pensar em algo!

                 Sem se importar com o comentário anterior, Hideki continua.

Hideki: William, você tá com seu D10 aí, né? Pode me emprestar? Aline, escolha um número entre 1 e 10.
Aline: ... 1...

                Hideki joga o dado de 10 faces. Aquela que está por cima é...

Hideki: 10... Sua sorte está horrível. Mas você ainda tem uma escolha a fazer. Entre nos corredores 1 ou 10. Você é que escolhe. Quanto aos outros, escolham qualquer um entre 2 e 9, e entrem imediatamente!

                Com exceção de Aline e Anderson, todos entram nos corredores.

Anderson: E aí, qual você vai escolher?
Aline: ... O 1, mesmo...
Anderson: Certo, então estou indo no 10. Aline, prometa não fazer nenhuma besteira! Adeus, e boa sorte!
Aline: ... Certo... Eu prometo!

                10 guerreiros, cada um seguindo seu caminho. O que lhes espera no fim do caminho?

Continua no Capítulo 14!


Hidekii,
さよならみんな
______________________________________________________________________________

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

A-Apocalipse: Capítulo 12

Capítulo 12: Preparação


                Todos os escolhidos, com exceção de Hideki, tiram o dia para relaxar. Já o líder leva o corpo ao extremo, com um treinamento intensivo. Mas ele não sabe que a Guerra irá começar no dia seguinte...
                Chega o Domingo. O grupo de heróis aproveita o dia. Um descanso merecido, após um árduo trabalho. Porém, naquela tarde... *Ding Dong*

Hideki: Já to indo!

                Ao abrir a porta, se depara com 2 rapazes. Enquanto um usava um sobretudo negro com detalhes em branco, o outro era o oposto. Assim que a porta se abriu, começaram a falar:

???: Olá, eu sou White!
???²: HáHáHá, fracote! Eu sou o Black!
Hideki: Então... Foram vocês que mandaram a carta! Querem lutar, é?
Black: Bem que eu gostaria de destroçar os fracotes agora mesmo, mas o líder mandou vocês virem com a gente!
Hideki: Vocês estão tentando... Nos sequestrar?
White: Esse idiota não explicou direito, mas apenas nos siga. As disputas ocorrerão em outro local.
Hideki: Certo! Pessoal, temos que ir!
Anderson: Aí sim! Luta!
Vitor: Espero que tenham lutas mesmo...
Matheus: Venham! Estou fervendo!
Leonardo: Mas... Agooora?
Aline: ... Eu não quero lutar...
William: Tô dentro!
Felipe: Vou detonar!
Hideki: Então... Vamos!
White: Ora, ora... Espero um pouco! Você precisa de 10 competidores! Eu só contei 9!
Hideki: Mas... Somos em 9!
Black: AHAHA... Só fracotes perdem por W.O!
Hideki: Droga... Quem eu poderia chamar?
Akemi: Eu sei. Tem um garoto na sua escola... Eu meio que dei poderes a ele. Se quiser, eu aviso ele para ir até o local das disputas, pode ser?
Hideki: Hmmm... Como assim “meio que dei poderes a ele”? Bom, deixa pra lá! Faça isso. Estamos indo na frente!

                Hideki e seu grupo se dirigem ao QG Leste do Apocalipse 6³. O local é enorme, como uma mansão. Ao entrar no saguão principal, 10 corredores. Obviamente, apenas 1 pessoa passava por cada corredor. Assim que analisaram a sala, o reforço chega:

???: Fiquei sabendo que precisam de mim, não?
Matheus: Vo-você!

Continua no Capítulo 13!

Hidekii,
さよならみんな
______________________________________________________________________________

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

A-Apocalipse: Capítulo 11

Capítulo 11: Descanso e Revelações

                Se passaram 6 dias desde o início do treinamento. Hideki dizia que os resultados eram promissores. Ele decidiu descansarem no Sábado e Domingo. O clima entre os 9 era de descontração. Se davam bem e já conseguiam conviver juntos. Eles combinaram de sair, mas não contavam com uma inesperada visita... *Ding Dong* Toca a campainha.


Hideki; Já vou!
Anderson: Dispensa logo que daqui a pouco a gente tá saindo.
Vitor: Principalmente se for testemunha de Jeová! (Brincadeirinha pessoal de Jeová, a gente ama vocês! From: Everybody Hates Chris)
Hideki: Ma... Mana?! O que você tá fazendo aqui?!
Sayuri: Preciso falar com você... É urgente!
Hideki: Mas vai demorar?
Sayuri: Provavelmente...
Hideki: Err... Turma, não vai dar pra eu sair hoje!
Aline... Porque não?
Hideki: Minha irmã. Parece que tem algo importante pra contar.
Matheus: Ah, que pena! Talvez na próxima, né?
Hideki: É... Pode deixar que na próxima eu vou!
Matheus: Então falou! Tamo indo!
Hideki: Falou aí! Bom divertimento! Sayuri, vamos entrar...

                Sayuri entrou logo após Hideki, e assim que se sentaram à mesa, começou a falar:

Sayuri: Eu... Sei de tudo.
Hideki: Hã? Tudo o que?
Sayuri: Tudo! Sobre o Apocalipse, de vocês serem guardiões, de terem poderes, de você ser o líder...
Hideki: Mas... Mas como?!
Sayuri: Não é óbvio? EU era a líder anterior!

              Hideki entrou em choque. Não sabia o que pensar ou falar. Um olhar sério e o silêncio foram tudo o que pôde fazer. Depois de um tempo, conseguiu uma reação:

Hideki: Mas então... Por que você só está me contando agora?
Sayuri: Por isso:

                A irmã de Hideki tira uma carta de sua bolsa e entrega-a para seu irmão. Nela estava escrito:
                “Para os fracotes: Compareçam dia 18 no QG Leste do Apocalipse 6³. Se não o fizerem, será GUERRA!”

Sayuri: E então... O que vai fazer?
Hideki: Eu sabia que isso ia acontecer um dia. Se é guerra que eles querem, então é isso que terão!

                E assim, após recusar o confronto direto, começa-se a Grande Guerra!

Continua no Capítulo 12!

Hidekii,
さよならみんな
______________________________________________________________________________


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

A-Apocalipse: Capítulo 10

Capítulo 10: Energia, Tração e Vida.


Hideki: Caramba! Nem terminei de falar e você já ativou seu poder! Hahaha!
Aline: ... Desculpa!
Hideki: Liga não... Agora Leonardo. Seu poder é o Recycle. Isso quer dizer que seu estômago ganhou a habilidade de processar qualquer coisa, criando energia pura. Leonardo, coma os salgadinhos.

                Logo após a comida chegar ao estômago, Leonardo sentiu seu poder se ativando.

Leonardo: Cara... Minha barriga tá meio estranha...
Hideki: Ah, isso é normal... Eu acho. Bom, vamos testar agora. Puxe um pouco de ar e prenda a respiração. Espero um pouco e “cuspa” toda a energia.

                Seguindo os conselhos, Leonardo puxou o ar e esperou. Sentiu algo estranho subindo por sua garganta, e então a cuspiu. A única coisa que saiu foi energia pura. Um raio de luz esverdeado, que se chocou contra a parede e se dissipou.

Hideki: William, é a sua vez. Eu quero que desmonte a bicicleta e remonte, criando um veículo diferente.
William: Beleza. Mas isso tem a ver com a minha habilidade?
Hideki: Sim, sim... Depois eu te explico.

                William logo fez o que foi pedido. Ao terminar, aquele veículo estava muito diferente. Parecia muito com uma motocicleta.

William: Que... Que droga é essa?
Hideki: Seu poder: Engineer. A partir de qualquer veículo, você pode criar outros, melhorados. Seus conhecimentos científicos ajudam muito nessa parte. Veja seu trabalho com as correias... Você praticamente quebrou uma lei da física, ao aumentar a velocidade e eficiência, diminuindo o esforço usado. Isso deve chegar à velocidade de uma motocicleta fácil, fácil...
William: Cara, que demais! Tô cheio de idéias já!
Hideki: E por último, Felipe. Tente escrever o nome de algum animal, mas adicione uma descrição. Coloque algumas características bizarras nesse animal.

                Felipe pensou e fez rapidamente.

Hideki: Agora diga “Life”. Logo depois do seu animal aparecer, diga “Erase”.

                Com uma simples palavra, uma cobra com asas aparece. Logo após isso acontecer, outra palavra o faz desaparecer.

Hideki: Seu poder é Criativity. Qualquer coisa escrita ou desenhada por você pode ganhar vida. É um ótimo poder, que só tem a sua criatividade como limite.
Felipe: Uau! Agora minhas criações vão ganhar vida!
Hideki: Sim. Agora posso designar o treinamento de vocês.

                Após apertar mais uns botões, 8 portas aparecem na sala.

Hideki: Cada um vai para a sala com seu número. As instruções estão lá. Irei supervisioná-los daqui, enquanto treino.

                E é com isso que o futuro da nação começa a ser moldado...

Continua no Capítulo 11!


Hidekii,
さよならみんな
______________________________________________________________________________